Notícias

Dezoito meses após dar entrada na recuperação judicial, a Oi aprovou o plano de recuperação na Assembleia Geral de Credores na madrugada desta quarta-feira, 20. O plano aprovado pela maioria dos credores, lhes dará participação no capital da companhia em troca de redução da dívida financeira.

 

A Anatel e a AGU, entretanto, votaram contra a proposta e foram praticamente os únicos credores a se opor. Há mais de seis meses os diretores da Anatel estavam tentando negociação com diferentes esferas do governo, mas não obtiveram apoio.

 

Para o Tesoureiro da FENATTEL e Presidente do Sinttel-PR, Pedro Victor Dias, apesar de não haver garantias de emprego, a R.J. da Oi “é um alívio aos trabalhadores que, após dezoito meses, agora têm uma luz no fim do túnel sobre os rumos da empresa”.

 

A Oi inicia, portanto, a segunda etapa do seu plano, que é conseguir vencer as inevitáveis batalhas judiciais contra os credores insatisfeitos (inclusive governo), acionistas, aprovar o plano em segunda instância e, sobretudo, chegar ao momento de capitalização, cuja data limite está definida em 28 de fevereiro de 2019. Os recursos previstos na capitalização poderão garantir o colchão de novos investimentos para a empresa.

 

Hashtags: