Notícias

Todos os presidentes dos 17 sindicatos filiados à FENATTEL reunidos em SP, nestes dias 27 e 28 de novembro, debateram profundamente o aprofundamento da crise, os ataques aos direitos trabalhistas e às organizações sindicais, denunciando os riscos do agravamento do desemprego e da miséria, os riscos à soberania nacional via entrega do Pre Sal e da Amazônia, os danos que as propostas da extrema direita causarão aos salários, à previdência de milhões de brasileiros, e que já estão desenhados mesmo antes da posse do presidente recém eleito.

 

No plano interno das ações em defesa da categoria, foi deliberado como participar da eleição da Fundação Atlântico da OI, cujos representantes dos ativos estão há 30 anos sem dar satisfação do que fazem, Fundo de Pensão que tem mais de 12 bilhões em caixa e sobre os quais os acionistas da OI espicham seus olhos, o que colocaria em risco pensões e aposentadorias complementares de milhares de famílias.

 

Foi feito um balanço das negociações coletivas já encerradas ou em fase de encerramento e mesmo com conjuntura adversa conseguimos em benefício da qualidade dos serviços e da defesa dos trabalhadores resistir à aplicação da malfadada reforma trabalhista.

 

No plano da organização, o clima foi de motivação para resistir  e lutar, foi recomposta de acordo com as regras do estatuto a diretoria executiva com a efetivação de 6 suplentes e a eleição de representantes dos sindicatos de todas as regiões nos demais cargos de suplentes e conselhos fiscal e de representantes na CONTCOP.

 

A nova executiva da FENATTEL que irá conduzir a federação até o final do atual mandato em fevereiro de 2020, está composta pelos companheiros e companheiras, Almir (SP), Gilberto Dourado (SP), Pedro Vitor (PR), Iara Martins (RN), Jefferson (MS), Lauro Siqueira (MT),  Mauro Cava (SP) , Tina (AC), Joselito Ferreira (BA), Gabriela C. Souza (SC), Francisco Pegado (SP) SINCAB, Cristiane Nascimento (SP)  Alessandro Torres (GO).

 

Foram adotadas resoluções sobre encaminhamento das negociações nacionais com prestadoras Serredes e Rede Conecta, com Telemont e Planta interna, bem como reestruturação da ação no Teleatendimento, com a aprovação da campanha mundial da UNI em defesa dos trabalhadores da Teleperformance.

 

Hashtags: